People Analytics: metodologia para RHs estratégicos

De alguns anos pra cá os setores de Recursos Humanos (RH) e Departamento Pessoal (DP) vem ganhando cada vez mais protagonismo dentro das organizações. Com a ampliação das suas atividades, as áreas agora assumem um papel estratégico nas tomadas de decisão, e é aqui que People Analytics (PA) tem se tornado imprescindível. 

People Analytics promete transformar processos dentro das empresas. Promoções, interações da instituição com colaboradores e contratações são alguns momentos em que essa metodologia assume um caráter estratégico e permite que a empresa avalie situações e informações de maneira mais assertiva. 

O que é People Analytics?

Trata-se, em linhas gerais, de um método de análise de dados aplicado à gestão de pessoas, com foco em identificar o papel estratégico de cada colaborador dentro da empresa. Essa metodologia faz com que as tomadas de decisão sobre profissionais e suas entregas sejam avaliadas de forma mais estratégica. 

Vale ressaltar que People Analytics não tem a finalidade de vigiar colaboradores. O objetivo é entender as habilidades de cada profissional e assim utilizá-las da forma mais produtiva e assertiva possível. 

Como implementar?

Para iniciar o processo de implantação do People Analytics é importante que os setores de RH e DP estejam antenados em relação a temas inovadores dentro da área. Não há como introduzir essa metodologia dentro de uma empresa que não esteja sempre buscando adaptar sua cultura organizacional de acordo com o presente e o futuro. 

Para entendermos de vez como funciona a metodologia People Analytics, é importante seguir alguns passos e estar atento aos insights gerados por cada um deles. Vejamos: 

  1. O objetivo

Primeiro deve-se mapear os principais desafios enfrentados dentro dos processos internos da empresa. Após esse levantamento, serão definidos os objetivos para resolver os problemas com base na análise e cruzamento dos dados que serão coletados.

  1. Os dados

Não se deve focar em produtividade/desempenho no momento de coleta dos dados. Cabe ao RH identificar o que está ajudando ou atrapalhando o colaborador a atingir aquele resultado. Após esse apontamento, é possível encontrar a frequência nos dados e, por fim, estruturar o processo dentro do setor.

  1. Indicadores e métricas

Com a coleta dos dados feita de forma correta, é hora de apontar os indicadores e as métricas que irão nortear o uso dos mesmos. Essa segmentação dos dados é importante para que não ocorram erros na análise, uma vez que esse conteúdo mais bruto é de difícil interpretação.

  1. A relação de dados e métricas

Com o mapeamento dos indicadores e métricas e a segmentação dos dados, é hora de identificar a correlação entre eles, ou seja, as variáveis que influenciam umas às outras. Por exemplo, avaliações feitas por superiores sobre membros da sua equipe e o real desempenho desses colaboradores.

  1. O planejamento para o futuro

Após todo processo de coleta, segmentação, organização e análise, o movimento natural é de que os setores de RH e DP consigam antecipar ações. Essa antecipação tem o foco de resolver questões que poderiam causar problemas no futuro, ou seja, prever desafios a serem resolvidos em seu nascedouro, não em contextos agravados pela falta desse planejamento. 

Os desafios em adotar People Analytics

Como todo processo de mudança, é sempre bom estar acompanhado de pessoas que conhecem as novas rotinas a serem adotadas. Em relação aos desafios da implantação do People Analytics e a adaptação das equipes de Recursos Humanos e Departamento Pessoal com essa metodologia, uma boa opção é procurar por startups deste segmento. 

No Brasil, as HR Techs (startups focadas em processos de RH) vêm se mostrando uma solução para as empresas que almejam a adoção de metodologias como People Analytics. Muitas dessas startups já estão consolidadas no mercado e facilitando processos dentro de empresas, sempre baseadas na coleta e análise de dados. 

É indispensável aprender e conhecer a fundo a metodologia antes de colocá-la em prática. Importante salientar também o poder de influência das informações dentro das estratégias adotadas. O People Analytics veio para reafirmar a necessidade de planejamento, organização e análise dentro dos RHs e destacar a importância desse setor nas corporações, que antes era visto apenas como centro de gastos. 

——————–

Fontes: Liga Insights, Treasy e Impulseup

Deixe uma resposta