Transformação Digital e Humanização como parte do equilíbrio

Transformação digital e humanização são contribuições que devem andar atreladas nos próximos anos, e não afastadas.

Ao oposto do que se acredita, mesmo com tarefas cada vez mais automatizadas, o valor humano deve seguir e perdurar por diferentes décadas no mundo corporativo. Isso é reflexo da inestimável contribuição da mão de obra humana na resolução de problemas.

Ao contrário dos robôs, a perspectiva humana proporciona insights que tem grande valor à empresa, seja a partir de ideias inovadoras ou dos atendimentos humanizados.

Para entender mais sobre como transformação digital e humanização se fundem, leia este artigo até o fim!

O que é a transformação digital?

A transformação digital é o processo de mudanças e hábitos já estabelecidos em um ambiente organizacional a partir da perspectiva tecnológica. Ou seja, nada mais é do que as mudanças e tendências surgidas em decorrência da informatização dos processos operacionais.

Com o surgimento de tecnologias de forma contínua e ininterrupta, as empresas tem sido capazes de melhorar significativamente os processos internos e externos, podendo reduzir custos, agilizar etapas operacionais, garantir mais segurança para diversos setores, planejar um marketing mais efetivo, entre outras tantas possibilidades.

Segundo uma pesquisa da KPMG, as novas tecnologias como Internet of Things (IoT), RPA (Robotic Process Automation) e IA (Inteligência Artificial) devem ser os principais direcionadores da transformação dos negócios nos próximos três anos.

Relação entre Transformação Digital e Humanização

Há uma relação entre transformação digital e humanização, e cabe às empresas identificarem quais processos internos têm elos firmados e se estão em completa sinergia ou não.

Por exemplo, o processo de informatização de tarefas é uma realidade comum em milhares de empresas. No entanto, o processo de automatização ainda caminha com dificuldade.

Com isso, os profissionais ainda se veem obrigados a receber, auditar e enviar documentos de modo padronizado, seja via e-mail ou plataformas próprias.

Através da transformação digital, tarefas assim devem ser erradicadas, permitindo que a humanização esteja presente de maneira pontual e estratégica em muitas outras áreas e atividades.

Assim, embora o aprendizado de máquina minimize erros, profissionais com habilidades específicas e relacionais tendem a ser necessários na hora de avaliar dados recebidos, transformando esses dados em informações e ações relevantes para a organização.

Deste modo, a empresa passa a ter o melhor destas duas perspectivas.

É importante observar, que de acordo com uma pesquisa do projeto Empresas Humanizadas, líderes de empresas que optam por modelos de gestão alternativos agradam clientes e colaboradores. Podemos entender por essa pesquisa, a relevância do fator humano, tanto para a entrega final da empresa a seus clientes quanto para o reconhecimento e satisfação pessoal dos profissionais que trabalham nela.

Segundo o estudo, há uma satisfação superior a 240% por parte dos clientes, e níveis maiores que 225% de bem-estar entre os colaboradores.

Em um período de 4 a 16 anos, elas alcançam mais que o dobro de rentabilidade financeira em comparação à média das 500 maiores empresas do País.

Transformação Digital e Humanização: o que esperar?

Assim como a transformação digital é um processo inevitável, criar formas de humanizar a tecnologia, deve ser algo igualmente indispensável e importante nos próximos anos.

A inovação e a criatividade ainda são características próprias dos gestores e colaboradores, portanto, apenas o valor humano garante insights significativos e soluções únicas.

No entanto, as mudanças precisam começar logo. Mudar o mindset e romper com preconceitos ajudam no processo de mudança.

Isto em razão de que você, gestor ou empresário, não fica limitado por achismo ou concepções equivocadas a respeito de determinado tema.

Sendo assim, pesquisar e conhecer as novas soluções tecnológicas é a melhor forma de se manter preparado para uma transformação digital inevitável.

Deixe uma resposta